10 ideias para acolher seu filho com dislexia

Se você tem um filho com dislexia em idade escolar, é bem possível que ele tenha enfrentado algumas dificuldades relacionadas à leitura e à escrita, por exemplo. Neste texto, a Twinkl vai trazer algumas ideias e dicas que podem te ajudar a criar estratégias para apoiar e acolher seu filho com dislexia, em casa da melhor forma possível.

O que é dislexia?

De acordo com a International Dyslexia Association e com o National Institute of Child Health and Human Development, a dislexia é um transtorno específico de aprendizagem. Com origem neurobiológica, ela é uma alteração na forma como o cérebro processa a palavra, ou seja, provoca dificuldades no reconhecimento preciso e fluente da palavra. Isso se reflete tanto na habilidade de decodificação (leitura) quanto na soletração (escrita).

Na verdade, pesquisas recentes mostram que a dislexia pode ter como origem uma dificuldade do cérebro em manter a comunicação entre algumas de suas diferentes áreas. É importante lembrar que isso não tem nada a ver com nível de inteligência e que a dislexia não é considerada uma deficiência intelectual.

Possíveis sinais

Entre as possíveis manifestações da dislexia estão:

. Desatenção e dispersão;

. Dificuldade no desenvolvimento da fala e da linguagem

. Dificuldade na aquisição da leitura e da escrita;

. Coordenação motora prejudicada;

. Dificuldade com quebra-cabeças;

. Falta de interesse por livros impressos;

. Dificuldade para copiar conteúdo do quadro no caderno;

. Desorganização e atrasos frequentes na entrega de tarefas escolares e perda de pertences;

Ah, e não se esqueça de que esta lista é apenas um guia. Somente profissionais especializados (como neuropediatras, psiquiatras e psicólogos) podem dar um diagnóstico definitivo.

Acolhimento para as crianças com dislexia: uma parceria casa-escola

Ter um bom relacionamento com a escola do seu filho é uma das melhores formas de garantir que ele vai receber o suporte adequado para lidar com a dislexia. Tanto a coordenação da escola quanto os professores da criança precisam estar a par das dificuldades que o pequeno pode enfrentar – e também estar dispostos a trabalhar isso da melhor forma possível.

É interessante conversar com a instituição de ensino para saber quais são as ferramentas usadas para facilitar o progresso da leitura e escrita do seu filho e como você pode dar continuidade a isso dentro de casa. Ah, e você também pode usar algumas estratégias extra no dia a dia – por isso escrevemos este texto. Vem conferir!

10 dicas para acolher meu filho com dislexia

1. Leia para o seu filho: isso vai incentivar a criação de um amor por palavras e histórias. Além disso, ao ler para seu filho vocês podem conversar sobre as palavras, seus significados e sons, e tudo isso enquanto enriquece o vocabulário dele sem a pressão da palavra escrita.

2. Leiam juntos em voz alta: isso até pode parecer contra-intuitivo, já que uma criança com dislexia costuma levar mais tempo para ler em voz alta. Mas, na verdade, isso ajuda seu filho a entender o fluxo de uma frase. Não pressione-o nem o obrigue a ler parágrafos longos: a ideia é que vocês dois possam se ajudar na tarefa, sem que ela fique pesada ou intimidadora demais para o pequeno.

3. Incentive seu filho a ler para você quando ele se sentir confortável. Se seu filho lê para você, tenha em mente que letras pretas sobre papel branco são muito difíceis de decifrar. É uma boa ideia ter uma sobreposição de plástico colorido. Os pastéis funcionam melhor.

4. Ensine seu filho a usar uma régua ou um pedaço de papel para que ele não se perca na linha que está lendo. É só ir mudando o papel de linha conforme ele vai lendo.

5. Estimule a escuta de audiolivros! Eles são ótimos tanto para que a criança se acostume a absorver informações de outras formas além da leitura quanto para ajudá-la a compreender o fluxo das frases.

6. Overlearning: ler e reler o mesmo texto. Para os pais isso pode até ser um pouco entediante, mas a repetição é uma aliada de todas as crianças, principalmente as que convivem com a dislexia, já que reforça a compreensão e a familiaridade com as palavras.

7. Acompanhe o ritmo do seu filho, pois ele levará mais tempo para processar as informações que lê. Não fique apressando a criança.

8. Elogie e incentive seu filho quando ele estiver completando uma tarefa de escrita ou leitura. Como para ele isso é mais difícil do que o normal, vale a pena reconhecer esse esforço.

9. Exercite padrões ortográficos com seu filho, destacando combinações de letras difíceis com lápis de cor ou canetas destaca-texto, por exemplo. Aprender ortografia de cor é contraproducente com crianças disléxicas.

10. Tenha uma abordagem multissensorial para aprender ortografia. Quem disse que as palavras precisam ser escritas? Você pode usar blocos de letras de madeira, escrita no ar, giz de cera em papel colorido A3 ou até mesmo um teatrinho de sílabas!

Por fim, uma curiosidade: sabia que existem algumas fontes que você pode baixar no seu computador com o objetivo de facilitar a leitura para quem possui dislexia? Procure por OpenDyslexic e Dyslexie.

Fontes: What is dyslexia?, Support with dyslexia, Dislexia.org, Literacy strategies for pupils with dyslexia.

Siga @mamaebox também no:

 www.instagram.com/mamaebox

Você pode ter frete grátis e promoções exclusivas ao se tornar um membro Prime Amazon! Inscreva-se e ganhe 30 dias grátis CLICANDO AQUI.

A assinatura é de apenas R$ 9,90 por mês e também garante entrega mais rápida, acesso a filmes, séries e desenhos animados. Assine 30 dias grátis!


Deixe seu comentário