Está em dúvida em comprar ou não em uma loja especialista em moda gestante???

Gostaria de começar este artigo, cujo objetivo é passar algumas dicas práticas e experiência de outras grávidas que já passaram por esta mesma situação e dificuldades, comentando a respeito de uma prática (e erro) comum que ainda vemos acontecer muitas vezes entre as gestantes: empréstimos de roupas especiais para gestante de uma amiga, ou uso de uma roupa normal de um tamanho maior.

Aí eu lhe pergunto:
– Você usava roupa emprestada normalmente antes de sua gravidez?
– Pegava roupa das suas amigas, ou ia comprar as suas nas boas lojas de grife feminina?
– Sua amiga tem o mesmo gosto ou medidas do corpo que você?
– Ela se veste tão bem como você?
– Você usava roupas velhas de coleções passadas, ou queria estar sempre bem vestida, atual e na moda, seguindo as tendências da estação?

Aí então fica a dúvida: Por que agora, que você esta grávida e quer ficar ainda mais bonita, vai precisar pegar roupas emprestadas que suas amigas usaram (muito) durante a gravidez delas? Ou usar tamanhos maiores do que você realmente veste?

Não faz muito sentido, dependendo das respostas que deu para os questionamentos acima.

Normalmente em relação às roupas de grávidas, até porque não dá para fazer um enxoval novo, as grávidas têm no seu armário poucas peças novas adequadas para uso na gravidez e as mudanças do seu corpo, em especial as calças, por causa do crescimento da barriga.

Estas roupas, por sua vez, são usadas muitas vezes, ou seja, usa, lava, passa, usa, lava, passa e assim por diante, durante dezenas de semanas da gravidez, tornando aquela peça quase que uma companheira da sua gravidez, acompanhando o crescimento de sua barriga e de seu bebê. Quem já esteve grávida sabem bem disto!

Na maioria das vezes para ser barata, pois é o que primeiro as mulheres grávidas procuram e pedem, estas peças usam tecidos sem tanta preocupação com qualidade, ou ainda um acabamento de aviamentos mais simples, com isto acaba que não aguentam por muito tempo este uso contínuo que as grávidas dão as suas roupas. Depois de algum uso e lavagens, acabam ficando feias e sem caimento, não mais prestando para seu uso e para deixá-la elegante e bem vestida como merece e quer.

Não dá para sair desta forma para trabalhar ou se você tem uma vida social normal. Você precisa manter sua boa imagem e continuar a sair bem vestida como você e todos amigos e colegas de trabalho estavam acostumados antes da sua gravidez.

Por isso, dê preferência na hora de escolher a loja e a marca da roupa para aquelas que realmente tenham mais qualidade, seja no tecido ou no acabamento. Cuidado, pois o mais barato pode lhe custar mais caro no final, pois logo você vai ter que comprar outra peça, e vai se arrepender. Pergunte a suas amigas que ficaram grávidas recentemente, nada melhor do que esta experiência que ela agora sim pode lhe passar.

Outro problema que existe de pegar roupa emprestada, é por que na maioria das vezes as medidas de sua amiga não são as mesmas que as suas, ainda mais porque sabemos que as mudanças no corpo das grávidas não são as mesmas, ou seja, algumas engordam um pouco mais do que as outras, a barriga cresce de forma diferente. Assim, uma peça que foi adequada a sua amiga, pode não ser para você, e não só quanto à elegância, mas também quanto ao conforto, que nesta fase da vida da mulher é muito importante. Nada de usar algo adaptado.

Um pensamento também muito comum entre as gestantes é de que roupa de grávida tem que ser mais barata, pois vai ser usada em um período curto da vida, mas acaba por outro lado, de que como descrito acima, usa proporcionalmente muito mais vezes do que qualquer outra roupa normal que elas tem no armário. Com isto, olhando sob uma nova visão, se contar o valor pago pela roupa de grávida dividido pelo número de vezes que usou ou vai usar, acabam sendo até mais baratas.

Outra coisa que vemos muito em relação às roupas das grávidas, é que muitas ainda continuam preferindo se vestir nas mesmas lojas que estão acostumadas a comprar suas roupas antes da gravidez, adequando com roupas mais largas ou então, ainda mais comum usando agora, números maiores, pois acham que assim estão economizando, pois vão usar esta roupa depois da gravidez, o que é um erro. Primeiro por que estas peças não têm uma modelagem própria e especializada para as reais necessidades e mudanças do corpo da grávida, pois um número maior significa de que todas as medidas vão aumentar na mesma proporção, quando o que a gestante precisa não é isto, mas sim adequações, em especial na barriga e cintura, aonde acontecem a maior parte das mudanças do seu corpo.

Mesmo após a gravidez estas roupas maiores precisam de ajustes para o uso normal, e neste caso a moda gestante tem evoluído muito, e muitas das roupas já têm ajustes internos ou externos que permitem o uso normal mesmo depois da gravidez, ou então os ajustes que vai precisar fazer em uma costureira são bem menores e localizados em uma parte da peça e não em toda ela. Muitas acabam fazendo isto até mesmo pelo desconhecimento de que já existem lojas e grifes especializadas em roupas de gestante, que oferecerem uma moda atual e seguindo as tendências da estação, com roupas de qualidade e um estilo similar ao que estava acostumada a usar antes de sua gravidez. Hoje a Gestante tem uma vida dinamica e ativa na sociedade e precisa estar vestida adequadamente para enfrentar bem o seu dia a dia, entao vamos caprichar no Visual Gravidinhas!!!!

Por Zazou Moda Gestante

www.zazou.com.br


Deixe seu comentário